Ser avoh...

Ser avoh...
Minha irmã Melinha postou: "Esperando feliz o novo membro da familia que tá chegando daqui uns meses..." e me inspirou à criação desta página.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

PANDEMIA CRIATIVA




Estamos no ano de 2020.

Logo no início fomos surpreendidos por uma epidemia global, o que poderíamos chamar de PANDEMIA.
A nova ordem geral diante disso é: FIQUE EM CASA.
Escolas foram fechadas, o pessoal começou a trabalhar em HOME OFFICE, nome bonito pra dizer que você trabalha em casa, as crianças estudando pela internet em HOMESCHOOLING (outro nome bonito).
Tudo parou.
Quando decidi escrever aqui já se passaram noventa dias em que estamos nessa situação. Com muitas dificuldades, muitas adequações a se fazer em casa e fora dela.
Cada um vai se adaptando como sabe e como pode. Além do medo de contrair o vírus ainda temos que lidar com algo que afeta profundamente o ser humano: o isolamento, a saudade, a necessidade do abraço.

Vó, mas esse lugar não deveria ser pra falar de algo mais leve?

Pois é. Exatamente por isso, deixei pra registrar aqui minhas impressões sobre este momento que a humanidade vive. Que eu vivo!
Preferi falar aqui (depois desse resumo meio sisudo) sobre algumas coisas boas que encontrei no meio disso tudo. E é lógico que elas se referem às cinco princesinhas da minha vida!

Logo no início percebi que elas começaram a usar mais a internet para se relacionarem. Interessante como rapidinho elas pegaram o jeito de usar o Messenger Kids (ai, ai, ai... lembrar da Lia pronunciando esse nome me fez dar boas risadas e aquecer meu coração...).

Fizeram grupos e me incluíram. Mas meio que nunca dava certo porque a Anna tinha que estudar (aulas online) pela manhã e a Júlia à tarde! E a Lia deixava claro que mensagens pra ela só em áudio ou vídeo porque ela AINDA não sabe ler muito bem.

E a coisa foi evoluindo, e eu me divertindo muito com elas. O tal do aplicativo, além das mensagens tem joguinhos e bugigangas e meu celular se encheu de fotos e vídeos delas fazendo caras e bocas e trazendo para essa avó um montão de recordações para as horas não tão boas desses dias de quarentena.

Você que me conhece por aqui sabe que elas me motivam sempre. Me ensinam muito. Me alegram quando parece que nada vai poder fazê-lo.

Júlia ama histórias, desde bebezinha. E é ela que, talvez por ser mais velha,  melhor sabe usar a internet a seu favor, inclusive me pedindo para contar histórias pra dormir. Assiste as transmissões da Igreja, acompanha com atenção. Mas também aproveita o tempo pra mexer aquele corpinho cheio de energia.

Anna ama ler. Está usando bem o seu tempo. E a mamãe, que já tem um blog sobre livros, serviu de inspiração para a pequena abrir, aos sete anos, o seu próprio espaço na blogosfera. Lá ela está colocando os livros que lê e o que ela achou deles. Sozinha. Vale a pena conferir!

Camila ama conversar, bater papo, e é a que mais usa o aplicativo pra me chamar e botar a conversa em dia! Outro dia expliquei a ela que quando fosse ligar pra alguém olhasse a bolinha que aparece ao lado da foto. Se estivesse verde é porque a pessoa estava na internet. Ela muito séria, mordendo um pedaço do biscoito de polvilho, me diz: “me explica melhor esse negócio da bolinha verde!”

Lia não nasceu. Estreou. É a campeã dos vídeos engraçados. Está sempre mostrando alguma novidade. Fotos, vídeos, e o que mais me diverte são seus áudios: “Geeente, manda sempre em áudio pra mim por que eu não sei ler, Aiiiiinda (frisando bem a palavra)!”

E a Talita? Ainda não sei bem o que ela ama. Mas sei que eu amo aquele papagaiozinho de pirata que aparece sempre (eu disse SEMPRE) em qualquer (eu disse QUALQUER) chamada que estejam fazendo. Ela aparece e, como já está falando bem mais desde a última vez que eu a abracei, não para de chamar minha atenção gritando: VÓ! VÓ! VÓ! VÓ! VÓÓÓÓÓÓÓ!!!!!

E é isso. Queria registrar aqui um pouco da criatividade delas durante essa pandemia e da alegria que elas me trazem.

Meu desejo? Que tudo isso passe e que em breve a gente se abrace muito forte e demorado.

Uma lição? Que a gente sempre pode transformar algo ruim em algo bom. Que a gente pode de alguma forma, com a simplicidade da criança, transformar esse momento numa PANDEMIA CRIATIVA!

Obrigada papais e mamães por incentivarem a criatividade das princesas!! Vocês são ótimos e muito criativos!! hehe

Deus abençoe a todos nós.

Com amor
Voh Nil <><<

6 comentários:

  1. Adorei!!!! que linda mensagem ❤️❤️❤️

    ResponderExcluir
  2. Isolamento social pela visão de uma avó amorosa e participativa!!!Amei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou? Amo seus comentários. Vc tem uma etiqueta bloguística apurada! Hehe bjbj

      Excluir
  3. vó é a Anna a sua neta adorei isso e quem escreveu o link foi o papai adorei mesmo. Com amor. Anna

    ResponderExcluir